Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Guia completo do IPVA 2024: consulte valores, calendário e alíquotas

Imagem de uma placa laranja em contraste com o céu azul com a escrita IPVA 2024

Pronto para compreender os detalhes do IPVA 2024? Se você ainda não quitou o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, chegou a hora de conhecer as particularidades desse tributo para evitar problemas com a sua CNH e o seu veículo. 

Afinal, esse imposto representa uma das principais fontes de receita estadual, sendo distribuído para cada município e contribuindo para áreas como saúde, educação e segurança pública da sua cidade.

Mas como consultar os valores, calendário e alíquotas em 2024 de acordo com cada estado? Estas são as respostas que a Sala do Investidor traz para você neste conteúdo. Leia e descubra tudo!

Como o IPVA 2024 é calculado?

Compreender o cálculo do IPVA 2024 é fundamental para uma gestão financeira eficiente. Vamos explorar esse processo de maneira simples e direta.

Em primeiro lugar, importante frisar que o cálculo do IPVA envolve dois elementos: 

  1. A alíquota definida pelo estado de registro do veículo; 
  2. O preço venal do automóvel. 

Pensando nisso, cada estado estabelece sua alíquota, que varia entre 1% e 4%. Por exemplo, São Paulo adota uma taxa de 4%, enquanto o Piauí opta por 2,5%.

E o preço venal do veículo?

Bem, este é determinado com base no valor de mercado em setembro do ano anterior, conforme a tabela divulgada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Em termos simples, é o valor pelo qual o carro foi avaliado naquele período.

Após obter a alíquota e o preço venal, o cálculo é direto: basta multiplicar o preço venal pela alíquota. Por exemplo, se o valor do veículo é R$ 50.000 e a alíquota é 3%, o cálculo seria 50.000 * 0,03, resultando em R$ 1.500, que é o valor a ser pago de IPVA.

Ao entender esse processo, você consegue antecipar e planejar seus gastos, contribuindo para uma administração financeira mais eficaz ao longo do ano.

Como saber quanto devo pagar desse imposto?

Para consultar o valor do IPVA em 2024, você pode utilizar diferentes canais oferecidos pelos estados brasileiros. O método mais comum é acessar o site oficial da Secretaria da Fazenda do seu estado. 

Nesses sites, geralmente há uma seção dedicada à consulta de débitos veiculares. Basta inserir o número do Renavam do seu veículo para obter as informações sobre o valor a ser pago.

Outra opção é realizar a consulta nos terminais de autoatendimento dos bancos conveniados ou diretamente nas agências bancárias. Nesses locais, utilizando o número do Renavam, você terá acesso rápido aos dados do seu IPVA.

Como consultar o calendário do IPVA em 2024?

Do mesmo modo, para saber o calendário de cada estado, é necessário acessar os sites dos departamentos de trânsito.

Para facilitar, separamos os links com os Detran’s de cada estado:

Alagoas

Amapá

Amazonas

Bahia

Ceará

Distrito Federal

Espírito Santo

Goiás

Maranhão

Mato Grosso

Mato Grosso do Sul

Minas Gerais

Pará

Paraíba

Paraná

Pernambuco

Piauí

Rio de Janeiro

Rondônia

Rio Grande do Norte

Roraima

Rio Grande do Sul

Santa Catarina

São Paulo

Sergipe

Tocantins

Quais são as alíquotas do IPVA 2024?

Agora, veja os percentuais de alíquotas do IPVA para carros de passeio, camionetes, veículos utilitários e motocicletas, de acordo com cada estado:

Consulte aqui os valores, calendário e alíquotas do IPVA em 2024 de acordo com o seu estado!

Quais os veículos estão isentos desse imposto?

Antes de tudo, é importante que você saiba que cada estado tem regras próprias para diferentes categorias. Vamos mostrar como funciona a isenção no estado de São Paulo:

  1. Carros de órgãos públicos e partidos políticos: veículos vinculados a órgãos públicos, governos federal, estaduais, municipais, partidos políticos e entidades sindicais geralmente desfrutam de total isenção.
  2. Veículos com mais de 20 anos: carros fabricados antes de 2004 estão dispensados do pagamento do IPVA, proporcionando alívio fiscal para veículos mais antigos.
  3. Outras categorias beneficiadas: taxistas, pessoas com deficiência, igrejas, entidades sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos também podem ter isenção total, dependendo das regras estaduais.
  4. Situações específicas: circunstâncias como furto, roubo, leilão de veículo como sucata, desaparecimento ou perecimento de veículos, apreensão judicial, sequestro, entre outras, podem resultar na dispensa de pagamento do IPVA, com procedimentos específicos a serem seguidos.

Quantos anos o carro deve ter para não pagar IPVA?

Para muitos motoristas, a perspectiva de ficar livre do IPVA é uma realidade após certo tempo. A boa notícia é que, em diversos estados, carros com mais de 20 anos de fabricação estão isentos do pagamento desse imposto.

Na verdade, essa medida visa aliviar a carga tributária sobre carros mais antigos, proporcionando uma vantagem fiscal aos proprietários de veículos com duas décadas ou mais de existência.

Entretanto, é importante verificar as regras específicas do seu estado, pois elas podem variar.

É melhor pagar o imposto à vista ou parcelado?

A forma de quitar o IPVA varia de acordo com as regulamentações de cada Estado. Em geral, os governos estaduais oferecem duas opções aos contribuintes: pagamento à vista ou parcelado.

É verdade que optar pelo pagamento à vista pode garantir um bom desconto dependendo do estado. Contudo, a recomendação é que haja planejamento antes de qualquer resolução.

Evandro Canello, educador financeiro e CEO do Grupo Redesul, avalia que esta é uma decisão que deve ser pensada de acordo com o orçamento financeiro de cada contribuinte. “Ter um desconto é sempre vantajoso, mas é preciso planejar o pagamento desse tributo à vista para que isso não impacte no orçamento das famílias”.

Pagar em prestações, por outro lado, é uma solução conveniente para quem prefere distribuir o pagamento ao longo do tempo. Geralmente, o parcelamento pode ser realizado em até três vezes, com a primeira prestação vencendo em janeiro e a última em março. 

Vale ressaltar a importância de verificar as datas específicas junto à Secretaria da Fazenda do seu estado, pois esses prazos podem sofrer alterações.

O que acontece com quem não paga o IPVA?

Os proprietários de veículos que negligenciarem o pagamento do IPVA podem enfrentar diversas penalidades, desde multas até complicações em sua situação financeira e documentação veicular.

Assim sendo, a ausência desse pagamento impacta diretamente na emissão do licenciamento (CRLV), tornando o veículo irregular e sujeito à apreensão em fiscalizações de trânsito.

Embora o não pagamento do IPVA não resulte diretamente na retenção do carro, a ausência do licenciamento pode levar à apreensão do veículo, acarretando multa aplicada pelas autoridades de trânsito e a adição de sete pontos na CNH. 

Além disso, caso o responsável pelo veículo não quite ou atrase o IPVA, os registros de proteção ao crédito podem incluir seu nome e CPF no banco de dados.

Em São Paulo, especificamente, a inadimplência no pagamento do IPVA acarreta multa diária de 0,33%, juros de mora com base na taxa Selic e, após 60 dias, uma multa fixa de 20% sobre o valor do imposto. 

Portanto, para saber as sanções específicas para o seu caso, procure informações no Detran do seu estado. 

Como você pode ver, não houve muitas mudanças no pagamento do IPVA em 2024 com relação aos anos anteriores. Sem dúvida, com o conhecimento que você adquiriu aqui, já pode providenciar a regularização do seu veículo sem se perder nas datas.

Agora que você aprendeu tudo sobre o pagamento desse imposto em 2024, vem descobrir como negociar dívidas com sucesso no Desenrola Brasil!

Compartilhe:

Veja Mais:

Quais são os seus planos? Viajar bastante? Comprar um imóvel? Fazer sua empresa crescer? Ou mesmo garantir uma fonte de renda segura para quando chegar a hora de parar de...
Quem está pretendendo financiar um imóvel, agora tem mais um desafio pela frente: escolher se vai financiar da maneira tradicional, cujos contratos são corrigidos pela Taxa Referencial (TR), ou se...
Usar aplicativos e softwares é algo que já faz parte da rotina de muita gente. Seja para ouvir música, conversar com a famíla, movimentar a conta bancária, acessar as redes...
Você sabia que mesada não é só dinheiro? Vem descobrir maneiras diferentes de dar mesada para cada etapa da vida dos seus filhos!
Entender as razões para fazer investimentos em tecnologia na sua empresa podem mudar os rumos do seu negócio. Se o mundo vem se transformando em uma velocidade cada vez mais...
Se você quer saber se consórcio é um bom negócio para sua empresa, veio ao lugar certo para descobrir todas as informações que precisa. Afinal, essa solução para levantar crédito...