Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

6 passos testados e comprovados para pagar todas as dívidas

Uma mulher feliz assinando a última parcela de uma empréstimo

Buscando maneiras de pagar todas as suas dívidas, mas não sabe por onde começar? Aqui você encontra orientações precisas para por um fim nessa situação. Na verdade, o que abordamos são recomendações baseadas em uma metodologia científica do comportamento financeiro, chamada DSOP.

É um método validado, desenvolvido por Reinaldo Domingos, PhD com teses sobre Educação Financeira e Educação Empreendedora, cujos passos estão transcritos nos livros “Como quitar suas dívidas” e “Livre-se das dívidas”, além do best seller “Terapia financeira”.

Se você está em uma situação de endividamento, o melhor agora é respirar fundo, deixar a emoção de lado e ser racional. É hora de olhar com cuidado para o seu panorama e seguir o passo a passo do que recomenda a metodologia DSOP para se ver livre dessa preocupação.

Passo 1: entenda como o problema começou

Em primeiro lugar, é importante considerar que o Brasil não tem a cultura de ensinar Educação Financeira para as crianças. O resultado disso é que entramos na adolescência e começamos a trabalhar, mas não sabemos como lidar com o dinheiro. Esse desequilíbrio reflete na vida adulta.

Certamente, isso não tira a sua responsabilidade sobre esse endividamento. Por isso, nesse ponto é preciso entender como essa situação começou. Aqui a pergunta é bastante objetiva: você tem certeza de que está vivendo dentro do seu padrão de vida real?

Por outro lado, muitas vezes a dívida acontece por questões pontuais, como problemas de saúde ou desemprego. Para todos os casos, a metodologia DSOP pode auxiliar, mas é importante que você tenha plena consciência de qual foi o ponto onde todo esse desequilíbrio começou.

Os próximos capítulos vão ajudar você a ter um panorama das suas dívidas e entender para onde seu dinheiro está escoando.

Passo 2: aprenda a diferenciar as dívidas

2 tipos de dividas

Segundo a metodologia DSOP, nosso comportamento de consumo basicamente é dividido de duas maneiras: gastos com dívidas sem valor e despesas com dívidas de valor. Quando você descobre a diferença entre esses dois, consegue ter uma panorama real da situação.

Sendo assim, é possível localizar com bastante precisão quais são os buracos no orçamento que estão escoando o seu dinheiro. Vamos olhar mais de perto para esses dois tipos de dívidas:

Dívidas sem valor

Aqui entram todas aquelas compras feitas por impulso, sem programação. Por exemplo, lanches fora de hora, um calçado em promoção no shopping, um smartphone modelo novo que você passou no crédito, só porque a loja “facilitou” a compra em 24 parcelas. Mas não apenas estas.

Dívidas sem valor também podem ser os gastos excessivos em festas ou no crediário da loja de roupas. Mas como saber a diferença? Existe um macete muito simples, basta que você pergunte: esta dívida vai trazer algum crescimento pessoal ou profissional para a minha vida?

Perceba que não estamos dizendo que lazer, por exemplo, é uma dívida sem valor. Pelo contrário, a metodologia DSOP prega a qualidade de vida e o bem-estar, portanto, cinema, jantares e festas são importantes, porém, eles devem ser planejados para que se encaixem no seu padrão de vida.

A regra é: evite excessos, pesquise sempre opções mais econômicas e gratuitas e, principalmente, não gaste mais do que ganha.

Dívidas de valor

Como o próprio nome sugere, dívidas de valor são todos aqueles gastos que trazem alguma qualidade de vida ou crescimento pessoal/profissional. Nessa conta entram as despesas mensais, como:

  • Aluguel
  • Mercado
  • Energia elétrica

Também, nessa categoria você pode incluir prestações do carro, financiamento da casa e até viagens, o importante é que essa dívida resulte em algum crescimento para você ou sua família.

Porém, preste atenção: mesmo que estas sejam dívidas de valor, numa situação de endividamento é muito importante que você consiga também reduzir essas despesas ao máximo.

Passo 3: faça um raio X do orçamento

readequar o orcamento pra pagar todas as dividas

Quando você souber diferenciar as dívidas de valor das dívidas sem valor, vai perceber uma mudança drástica nos seus hábitos de consumo. Isso porque você verá o quanto está perdendo todos os meses com dívidas sem valor. Não raro, são estas as que mais corroem o orçamento das famílias brasileiras.

Ter esse conhecimento é um fator decisivo para iniciar essa jornada financeira e finalmente pagar todas as suas dívidas. Mas para ir além e identificar exatamente aonde está o maior problema do seu orçamento, o ideal é fazer um diagnóstico completo da sua situação financeira.

Para isso, você precisa fazer um apontamento financeiro, conforme recomenda a metodologia DSOP. O primeiro passo é registrar cada centavo que entra e sai do orçamento. Portanto, anote cada gasto separadamente: do almoço ao chiclete no caixa.

Destaque sempre a data, o item comprado e a forma de pagamento. Se você tem renda fixa, esse apontamento de despesas deve ser feito diariamente por 30 dias. Se a renda é variável, a recomendação é fazer esses registros por 90 dias.

No final do prazo, você finalmente vai identificar o que está sabotando o seu orçamento e saberá exatamente o que deve ser feito para cortar esse mal pela raiz.

Como pagar todas as dívidas

Na hora de fazer esse diagnóstico, você também precisa ter um panorama das suas dívidas. Então, comece registrando todas as contas – as vencidas e as que vão vencer – e as organize por ordem de prioridade.

No topo da lista, coloque as dívidas essenciais, como:

  1. Água;
  2. Luz;
  3. Gás;
  4. Aluguel;
  5. Mercado.

Depois, registre as dívidas que têm bens como garantia, como imóveis e automóveis. E em terceiro lugar, anote as dívidas que têm maior taxa de juros, como o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial.

Ao lado de cada uma dessas dívidas, você deve anotar um valor que você consiga pagar por mês, em parcelas. Pensando nesses valores, faça uma previsão de quantos meses vai demorar quitá-las, sempre calculando taxas e juros e fazendo simulações.

A ideia aqui é que você consiga pagar as suas contas sem deixar os sonhos para trás. Portanto, foque nesse apontamento financeiro e grife as dívidas que não trazem nenhum crescimento para a sua vida. Faça um esforço para cortar todas elas da sua rotina.

Com essa economia, fica mais fácil direcionar dinheiro para investir nos seus sonhos e necessidade. E aqui é importante frisar que pagar todas as dívidas também pode e deve ser enquadrado nesses objetivos.

Passo 4: coloque os sonhos em 1º lugar

De todos os passos que abordamos até agora, este provavelmente é o mais importante.

Sonhar é o coração da metodologia DSOP. Isso quer dizer que todas as atitudes e decisões que você tomar a partir de hoje para organizar as finanças e pagar todas as dívidas, devem estar ancoradas nos seus sonhos.

O motivo? Bem, você deve concordar que viver apenas para pagar contas, no automático, não é uma situação muito confortável. É preciso ter razões para levantar todos os dias e seguir a jornada sem desistir diante dos obstáculos.

O sonhos serão a sua motivação. Portanto, defina pelo menos três sonhos seus e da sua família em curto, médio e longo prazos. Segundo a metodologia DSOP, adultos devem considerar:

  • Um ano como curto prazo
  • Até dez anos como médio prazo
  • Acima de dez anos como longo prazo

Agora, você pode estar imaginando que é impossível sonhar enquanto tem dívidas batendo à sua porta. Ainda assim, considere que, para conseguir quitar essas dívidas, você terá que poupar de qualquer maneira, certo?

Se não alimentar os seus sonhos, é possível que você desanime no meio do caminho e tenha dificuldades em concluir essa missão de pagar as dívidas. O que estamos dizendo é que esta pode ser a única saída possível.

Por outro lado, se você acha que é muito difícil fazer sobrar dinheiro para investir em sonhos, no próximo capítulo explicamos como isso é possível.

Passo 5: faça um novo orçamento

fazer um novo orcamento pra pagar todas as dividas

Muita gente usa planilhas físicas ou no Excel na hora de fazer o orçamento mensal tradicional. Normalmente, é assim que acontece: ganhos – despesas = sobra ou prejuízo. O indivíduo pega toda a sua renda e paga as contas antes de tudo. Se sobrar algo é lucro, senão, deu prejuízo.

O orçamento DSOP funciona de maneira invertida. Como você já viu, os sonhos devem ser colocados em primeiro lugar, ou seja, eles devem ser prioridade no orçamento. Mas como? Antes de pagar as dívidas, separe o dinheiro para os sonhos. Só depois você deve quitar suas contas e fazer mais despesas.

É fundamental que você direcione – mesmo um pequeno percentual da sua renda – para os seus sonhos. O importante é treinar o seu cérebro para que ele internalize o hábito de poupar, mesmo que seja na poupança e, aos poucos, quando pagar todas as dívidas, direcionar esse valor para os sonhos.

Uma vez criado esse hábito, você pode começar a pensar em maneiras de investir esse dinheiro e fazer ele crescer, de acordo com o seu perfil financeiro.

Passo 6: aprenda a metodologia para pagar todas as dívidas

O que apresentamos aqui foi uma pequena parte da metodologia do comportamento financeiro DSOP, que também conta com estratégias para quitar as dívidas.

Na realidade, este método é bastante completo e vai ajudar você não apenas a sair do endividamento, mas também traçar um caminho para construir a sua independência financeira.

O Brasil tem hoje nada menos que 78,3% das famílias endividadas, segundo pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). Portanto, essa “epidemia” de desequilíbrio financeiro reflete a falta de preparo da população em lidar com a sua renda.

É nesse ponto que o método desenvolvido por Reinaldo Domingos entra em cena. Como ele, você compreende de maneira simples e didática o passo a passo para retomar o controle das suas finanças.

Mais do que isso, você aprende como direcionar o seu dinheiro para o que realmente importa e finalmente ser feliz, tendo qualidade de vida e realizando cada um de seus sonhos.

Se este cenário interessa a você, o próximo passo é conhecer com mais detalhes a metodologia DSOP.

Compartilhe:

Veja Mais:

Comprar aquele carro dos sonhos ou apostar em um imóvel como forma de investimento para o futuro, existem várias formas de se investir e vários meios de tornar o investimento...
Assumir um consórcio é assumir um investimento à longo prazo e, por vários motivos, sejam imprevistos financeiros ou planos que acabam mudando ao longo do tempo, pode chegar o dia...
Se você quer realizar seus sonhos, o primeiro passo é ter educação financeira. Aqui tem um guia completo para ajudar você nessa jornada!
Adquirir um imóvel próprio continua sendo um dos principais sonhos do brasileiro. Pensando nesse sonho, muitas pessoas trabalham durante anos para finalmente alcançar esse objetivo. No entanto, é importante analisar...
Já imaginou poder realizar um grande sonho pagando um preço justo, sem juros, com parcelas pequenas e ainda conseguir esse crédito RAPIDAMENTE? Muita gente não sabe, mas é possível adiantar...
Há quem sonhe em ter seu próprio negócio desde o primeiro contato com o mercado de trabalho, porém, só quem já é empresário conhece as dificuldades reais e os custos...