Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

MUNDO

Nayib Bukele reivindica vitória nas eleições de El Salvador

Os resultados parciais e preliminares das eleições foram liberados pelo Tribunal Superior Eleitoral de El Salvador horas depois.

Por Redação SDI

Foto do presidente Nayib Bukele
Foto: Jose Cabezas/Reuters

Nayib Bukele, atual presidente de El Salvador, declarou-se vencedor no primeiro turno das eleições presidenciais realizadas no último domingo (4). 

A reivindicação de vitória surgiu pouco depois do fechamento das urnas, mesmo antes de terem sido divulgados quaisquer anúncios oficiais pelos órgãos eleitorais pertinentes.

No entanto,ele alega ter triunfado com uma marca histórica, mais de 85% do total de votos. Ademais, Bukele afirmou que sua legenda, o partido Novas Ideias, conquistou a maioria esmagadora no Parlamento, garantindo pelo menos 58 dos 59 assentos disponíveis.

A apuração

Os resultados parciais e preliminares das eleições foram liberados pelo Tribunal Superior Eleitoral de El Salvador horas depois. 

Com 31,5% dos votos apurados, já era possível prever o cenário promissor para Bukele e seu vice-presidente, Félix Ulloa, que estavam com uma vantagem significativa, tendo arrecadado cerca de 1,3 milhão de votos.

A concorrência estava distante, com a Frente de Libertação Nacional Farabundo Martí, de orientação de esquerda, obtendo apenas 110 mil votos. 

Em terceiro lugar, estava a histórica Aliança Republicana Nacionalista (Arena) com aproximadamente 97 mil votos.

Reação internacional

As reações à vitória reivindicada e as prováveis consequências das eleições já reverberam além das fronteiras de El Salvador. 

O presidente da Guatemala, Bernardo Arévalo, parabenizou Bukele e expressou disposição para cooperar na busca conjunta pela paz e desenvolvimento na região.

Já em uma demonstração de solidariedade regional, a presidente de Honduras, Xiomara Castro, elogiou Bukele pelo seu compromisso com a segurança do povo salvadorenho, o que, segundo ela, refletiu nas urnas. 

Da mesma forma, a China, que restabeleceu relações diplomáticas com El Salvador em 2018, saudou a vitória de Bukele, expressando, por meio de sua embaixada em San Salvador, o desejo de fortalecer ainda mais os laços de amizade e cooperação entre os dois países.

Quem é Nayib Bukele?

Nayib Bukele, nascido em 24 de julho de 1981 em El Salvador, emergiu como uma figura política de destaque ao assumir a presidência do país em 2019, destacando-se como o mais jovem “presidente millennial” da América Latina. 

Antes de ingressar na arena política, Bukele era empresário no ramo da publicidade, atuando na empresa fundada por seu pai, a Obermet. 

Seu percurso acadêmico, iniciado em Ciências Jurídicas na Universidade Centro-Americana José Simeón Cañas, foi interrompido, mas sua habilidade em liderar negócios e sua postura empreendedora permaneceram evidentes.

Da política local à presidência

Sua incursão na política teve início com a vitória nas eleições para o município de Nuevo Cuscatlán, em 2012, seguida pela eleição como prefeito de San Salvador em 2015, representando a FMLN. 

Contudo, sua relação com a FMLN teve um desfecho conturbado em 2017, quando foi expulso após discordâncias e críticas públicas ao desempenho do governo.

A expulsão da FMLN levou Bukele a buscar novos caminhos, e ele se uniu à Gran Alianza Nacional (GANA), um partido de centro-direita. Essa mudança estratégica o posicionou como uma alternativa fora do tradicional sistema bipartidário que dominou o cenário político salvadorenho pós-Guerra Civil.

O “ditador mais legal do mundo” 

Ao assumir a presidência em 2019, Bukele se tornou conhecido por suas práticas controversas e sua comunicação informal, inclusive autodenominando-se o “ditador mais legal do mundo”. 

Sua gestão adotou medidas rigorosas em relação à segurança, buscando reduzir os índices de criminalidade, mas enfrentou críticas contundentes de analistas e observadores internacionais devido às implicações nos direitos humanos.

A relação entre os poderes Executivo e Legislativo atingiu seu ápice quando Bukele invadiu o Congresso, buscando aprovação para um empréstimo destinado à implementação de seu plano de segurança. 

Essa abordagem gerou tensões e levou à reconfiguração das instituições estatais sob seu controle.

 

Primeiro a ser reeleito?

Atualmente, Bukele busca a reeleição, desafiando a Constituição que proíbe tal prática imediatamente. Se bem-sucedido em sua empreitada, ele se tornará o primeiro presidente a repetir o cargo na história recente de El Salvador.

Apesar da popularidade refletida em pesquisas, o governo de Bukele enfrenta escrutínio por suas práticas de segurança, como a implementação de um estado de exceção prolongado e a prisão de milhares de pessoas, medidas criticadas por organizações de direitos humanos e observadores internacionais.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Veja também:

Decisão do Banco Central acontece após vitória de candidato da extrema-direita nas prévias
Alimentos, água, combustível e energia elétrica foram suspensos no território
Decisão de baixar a Selic para 11,75% foi anunciada nesta quarta-feira (13)
Redução abaixo do esperado dos juros na China, alta dos juros nos EUA e Boletim Focus influenciaram queda
A correção deste ano é menor do que nos anos anteriores; entidades enxergam com preocupação o ajuste abaixo da inflação
Febraban é contra medida, pois alega que redução é economicamente inviável e vai prejudicar uma parcela de beneficiários