Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

NEGÓCIOS

Casas em condomínios fechados próximos a SP têm valorização de 40%

Busca dos consumidores por tranquilidade e segurança abre novas oportunidades para investidores imobiliários.

Por Redação SDI

Foto da entrada do empreendimento da incorporadora AZO, em Campinas
Empreendimento da incorporadora AZO, em Campinas (Foto: Tiago Queiroz/Estadão)

As casas localizadas em condomínios fechados nas imediações de São Paulo registraram uma valorização de 40% no mercado imobiliário de 2019 a 2023, segundo levantamento do DataZap, encomendado pelo Estadão. 

Esse aumento de valor segue uma tendência de procura por moradias que combinam segurança, tranquilidade e natureza por parte da população de São Paulo e de seus arredores. 

Sendo assim, esta crescente demanda não se restringe apenas aos residentes da capital, mas alcança também pessoas de municípios vizinhos que desejam combinar a calma do interior com facilidades urbanas.

Esses consumidores também têm como foco o conforto, procurando por comodidades como piscinas, quadras esportivas, academias, segurança 24 horas e até mesmo rede elétrica subterrânea e a presença de lagos.

Este contexto mostra um alinhamento entre as demandas do mercado e as estratégias das empresas do setor imobiliário, que desenvolvem empreendimentos que integram espaços amplos, infraestrutura completa e alta segurança. 

A valorização nestes condomínios é tão alta que algumas incorporadoras estão praticando preços entre R$ 1.700 a R$ 13.000 o metro quadrado.

Cidades mais valorizadas

Segundo Pedro Tenório, economista do DataZap, além da busca por luxo em Barueri (R$ 10.898,70 o m²), cidades como Campinas (R$ 7.175,67 o m²), Jundiaí (R$ 7.079,46 o m²), Arujá (R$ 6.621,69 om²) e Vinhedo (R$ 6.474,70 o m²), estão entre casas de condomínios fechados mais valorizados

Cada um destes municípios apresentaram valorização dos imóveis entre 2019 e 2023 de 74,7%; 33,4%; 40,8%; 33,8% e 37,6%, respectivamente. 

Por outro lado, cidades como Cotia, Mogi das Cruzes e Sorocaba são opções mais acessíveis para quem pretende investir neste tipo de imóvel.

Os imóveis analisados no levantamento foram direcionados à faixa de renda da classe média alta, com ganhos mensais entre 10 e 20 salários mínimos.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Veja também:

Somados à participação no Enem, o estudante poderá receber um total de R$ 9,2 mil
Economia global, políticas econômicas e dívidas nacionais também são pautas dos encontros do G20, cuja cúpula em 2024 acontece no Brasil
Data marca a decisão sobre as taxas de juros, tanto no Brasil como nos EUA
Em contrapartida, investimentos apresentaram queda no período
Febraban é contra medida, pois alega que redução é economicamente inviável e vai prejudicar uma parcela de beneficiários
Embora a base pressione para a nomeação de mulheres, três nomes masculinos são os mais cotados